psicologiamooca

Síndrome-de-Burnout.png

Síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso, “um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional”

É uma consequência do acúmulo excessivo de estresse em trabalhadores que têm uma profissão muito competitiva ou com muita responsabilidade, tornando o dia de trabalho um sacrifício que envolve nervosismo, sofrimento psicológico e problemas físicos,
como dor de barriga, cabeça, tremores, dores estomacais, cansaço excessivo ou tonturas.

Normalmente, a síndrome de burnout é mais frequente aos profissionais que não tem seu desempenho valorizado por seu chefe ou colegas de trabalho, ou porque precisam fazer muitas horas de trabalho seguidas sem pausas.

Como identificar os primeiros sinais: 💢

Sentir estresse e falta de vontade para sair da cama é comum e pode acontecer com todo o mundo, porém, quando esses sentimentos estão presentes quase todos os dias, pode indicar o início de uma síndrome de burnout.

Além disso, outros sintomas que podem ser identificados incluem: 💢

• Sentir-se cansado e sem energia quase sempre;
• Ter dor de cabeça frequente;
• Alterações no apetite;
• Dificuldade para pegar no sono;
• Irritabilidade;
• Ter sentimentos constantes de fracasso e insegurança;
• Sentir-se derrotado e sem esperança;
• Dificuldade para cumprir com responsabilidades do trabalho;
• Vontade de se isolar dos outros.

Os sintomas de burnout, são similares aos de depressão, busque o psicólogo para juntos identificarem as causas e encontrar ajuda e solução. 👍

Escrito por Dra. Larissa Krauss – Psicóloga


Auto-Estima-1.png

Vamos falar sobre autoestima?

Às vezes somos empoderados por ela e sentimos uma confiança que nos faz querer vencer o mundo. Outras vezes, nem tanto e até chegamos a nos perguntar ‘será que sou capaz?’. E têm também os momentos nos quais nos sentimos tão deslocados que nem queremos sair de casa.

Essas oscilações são normais. A autoestima pode variar entre alta e baixa dependendo de um contexto ou situação. Isso já descomplica boa parte do peso dado à palavra autoestima.

Como podemos defini-la?
Autoestima é o valor que acreditamos possuir enquanto pessoa, baseado em nossas crenças. É uma condição da consciência e, portanto, pode ser desenvolvida.

Basicamente ela determina a maneira como nos relacionamos com o mundo e, por isso, a autoestima afeta todas as nossas relações (afetiva, profissional, social…). Desenvolver autoestima faz parte do processo de autoconhecimento, fluido e natural. Não tem fórmula pronta.

Quando a autoestima está saudável, ela combina autoconfiança e autorrespeito. Vivemos bem.

Reconhecendo que a autoestima pode ser aprendida e que pode variar segundo contextos e situações, o ponto de atenção se volta para quando pensamentos e sentimentos provocam uma desarmonia prolongada na forma como vivemos. E aí é preciso entender onde está o problema (e se ele existe de fato) para soluciona-lo de forma coerente.

A ajuda profissional, nesse caso, estimula o autoconhecimento na busca pelo entendimento do que desencadeia pensamentos e sentimentos de menos valia, com o estímulo correto para uma avaliação/ questionamento de comportamentos e convicções, para assim encontrar formas positivas de reagir às situações identificadas.

Dúvidas? Terei prazer em responde-las! Deixe seus comentários.

Grande abraço,

Dra. Fernanda Brandão – Terapeuta Psicodinâmica


Sobre a Nutrees

Somos uma Clínica que oferece um ambiente acolhedor, convidativo e humanizado para todos que buscam experiências agradáveis, conhecimento transformador e soluções realistas no Emagrecimento, Saúde, Bem Estar & Performance.

Praça Visc. de Souza Fontes, 102 – Parque da Mooca, São Paulo – SP, 03127-010
Tel: (11) 2021-6148 ou (11) 98429-5280 (whatsapp)

Youtube