Psicologia

PGM-O-MELHOR-DE-MIM-blog-1-1280x1280.png

Reeducar hábitos nunca foi tão desafiador com a chegada da tecnologia no nosso dia a dia.

Hoje fica mais fácil pedir uma comida rápida pelo aplicativo de celular do que passar no mercado e preparar algo simples para o jantar. Ou então, comer e beber quantidades exageradas de comida quando estamos estressados e ansiosos por não estarmos dando conta de toda cobrança social, emocional, tecnológica e afetiva que nos é exigida.

E como lidar com tanta pressão e ainda assim ser saudável e emagrecer?

Bom, nosso conselho é apenas um… vá com calma.

Ao invés de radicalizar, que tal reeducar?

Isso mesmo, reeducar os hábitos do dia a dia são determinantes para sua saúde e bem estar. E para reeducar a alimentação é tão importante quanto, reeducar a mente. São nos processamentos mentais que damos os primeiros passos do emagrecimento saudável e da mudança de vida. Conquistamos saúde e fazemos escolhas mais inteligentes na alimentação quando reaprendemos a lidar com os alimentos de uma forma positiva ao invés de punitiva ou mesmo compensativa.

É preciso parar, se sentar e aprender, primeiro como você lida com tudo isso e depois definir a nova forma de prosseguir esse relacionamento.

Acreditamos no PODER da Nutrição aliada com à Psicologia. Na interação, integração e revolução que acontece dentro de nós quando ambas abordagens estão conectadas para reeducar o ser humano.

Viva toda essa liberdade e todo esse poder na sua vida. Permita-se ser guiado por profissionais especialistas na área do cérebro e alimentação mais próximo de você.

Aqui na Clínica Nutrees, bem no bairro da Mooca temos um Programa inovador para lhe apresentar. PROGRAMA “O MELHOR DE MIM”, por 12 semanas, todas às quartas-feiras às 19h você terá uma Nutricionista e uma Psicóloga juntas no mesmo local e hora para te instruir e conduzo-las à Reeducação que tanto necessita (alimentar e mental).

Nossa próxima turma começa dia 07 de Agosto de 2019. As vagas são limitadas. Entre em contato, faça já sua inscrição e não fique de fora desse Programa tão esperado e diferenciado que vai de encontro às suas necessidades.


Clínica Nutrees
– Praça Visconde de Souza Fontes, 102 – Mooca – São Paulo
Dúvidas e inscrições: (11) 2021-6148 ou (11) 98488-0651

 

Por Dra. Thaís Pereira – CRN3 29.532


Síndrome-de-Burnout.png

Síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso, “um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional”

É uma consequência do acúmulo excessivo de estresse em trabalhadores que têm uma profissão muito competitiva ou com muita responsabilidade, tornando o dia de trabalho um sacrifício que envolve nervosismo, sofrimento psicológico e problemas físicos,
como dor de barriga, cabeça, tremores, dores estomacais, cansaço excessivo ou tonturas.

Normalmente, a síndrome de burnout é mais frequente aos profissionais que não tem seu desempenho valorizado por seu chefe ou colegas de trabalho, ou porque precisam fazer muitas horas de trabalho seguidas sem pausas.

Como identificar os primeiros sinais: 💢

Sentir estresse e falta de vontade para sair da cama é comum e pode acontecer com todo o mundo, porém, quando esses sentimentos estão presentes quase todos os dias, pode indicar o início de uma síndrome de burnout.

Além disso, outros sintomas que podem ser identificados incluem: 💢

• Sentir-se cansado e sem energia quase sempre;
• Ter dor de cabeça frequente;
• Alterações no apetite;
• Dificuldade para pegar no sono;
• Irritabilidade;
• Ter sentimentos constantes de fracasso e insegurança;
• Sentir-se derrotado e sem esperança;
• Dificuldade para cumprir com responsabilidades do trabalho;
• Vontade de se isolar dos outros.

Os sintomas de burnout, são similares aos de depressão, busque o psicólogo para juntos identificarem as causas e encontrar ajuda e solução. 👍

Escrito por Dra. Larissa Krauss – Psicóloga


Auto-Estima-1.png

Vamos falar sobre autoestima?

Às vezes somos empoderados por ela e sentimos uma confiança que nos faz querer vencer o mundo. Outras vezes, nem tanto e até chegamos a nos perguntar ‘será que sou capaz?’. E têm também os momentos nos quais nos sentimos tão deslocados que nem queremos sair de casa.

Essas oscilações são normais. A autoestima pode variar entre alta e baixa dependendo de um contexto ou situação. Isso já descomplica boa parte do peso dado à palavra autoestima.

Como podemos defini-la?
Autoestima é o valor que acreditamos possuir enquanto pessoa, baseado em nossas crenças. É uma condição da consciência e, portanto, pode ser desenvolvida.

Basicamente ela determina a maneira como nos relacionamos com o mundo e, por isso, a autoestima afeta todas as nossas relações (afetiva, profissional, social…). Desenvolver autoestima faz parte do processo de autoconhecimento, fluido e natural. Não tem fórmula pronta.

Quando a autoestima está saudável, ela combina autoconfiança e autorrespeito. Vivemos bem.

Reconhecendo que a autoestima pode ser aprendida e que pode variar segundo contextos e situações, o ponto de atenção se volta para quando pensamentos e sentimentos provocam uma desarmonia prolongada na forma como vivemos. E aí é preciso entender onde está o problema (e se ele existe de fato) para soluciona-lo de forma coerente.

A ajuda profissional, nesse caso, estimula o autoconhecimento na busca pelo entendimento do que desencadeia pensamentos e sentimentos de menos valia, com o estímulo correto para uma avaliação/ questionamento de comportamentos e convicções, para assim encontrar formas positivas de reagir às situações identificadas.

Dúvidas? Terei prazer em responde-las! Deixe seus comentários.

Grande abraço,

Dra. Fernanda Brandão – Terapeuta Psicodinâmica


emagrecer-sem-culpa.png

Muito falamos sobre emagrecer, ainda no começo de 2019 imagino que muitos estipularam como meta: eliminar 5, 10 ou até 20 quilos nesse ano.

Como profissionais da área da saúde sabemos que isso é extremamente possível. Não que seja fácil, mas um desafio possível que exige empenho total, dedicação e muita disciplina.

Nossa alerta a vocês é quanto as estratégias severas (restrição calórica intensa, exclusão de grupos alimentares, treinos insanos e sem orientação, suplementação de fórmulas manipuladas, termogênicos e afins que prometam a redução de gordura localizada sem esforço, dietas e mais dietas medonhas). São essas e outras mil, as tentativas de emagrecimento que prometem e promovem um resultado rápido, o que é bastante tentador pra muita gente, porém a durabilidade desse resultado é limitada.

Primeiro porque toda restrição leva a compulsão.

É isso mesmo. Nos atendimentos do consultório vemos casos e mais casos de pacientes que acabam tendo reganho de peso num período curto e nos contam de episódios repetidos de compulsão, quando restringiram alguns alimentos por muito tempo, acabam depois de atingirem seu objetivo desenvolvendo um desejo ainda maior por tais alimentos. O ranking de alimentos que estão nos episódios compulsivos são geralmente os pães quentinhos, chocolates e bolo, arroz branquinho e feijão fresco, refrigerantes e as bebidas alcoólicas.

E esse comportamento induz a pessoa a se sentir culpada. Um carga emocional que leva à tristeza, frustração, desânimo e porque não dizer, depressão. O fato da restrição severa, faz com que a pessoa se sinta culpada sempre que come algo que gosta e teoricamente “não poderia” ou “não deveria comer”, e então ela se sente na necessidade de se punir por isso, é aí que ela treina ainda mais, ou faz um jejum intencional para “eliminar as calorias ingeridas indevidamente”, come apenas salada o dia todo, se recusa a ir a eventos sociais onde tenha comida, induz vômitos e por aí vai.

Sabe de uma coisa?
Precisamos nos libertar desse tipo de prisão.

Como?
Sabendo que é possível emagrecer comendo tudo o que gosto, estando e fazendo parte dos eventos sociais, é possível emagrecer nas férias, em viagens ou mesmo em longas jornadas de trabalho.

Qual o segredo para emagrecer sem culpa?
Aprenda dobre o poder dos alimentos e gerencie suas emoções.

Veja nossas dicas para te ajudar nesse processo:

1) Faça terapia para conhecer mais sobre si, sobre seus pensamentos que geram sentimentos e te levam à ter comportamentos indesejáveis.

2) Faça acompanhamento com um Nutricionista para reeducar seus hábitos alimentares e junto dele criar estratégias funcionais para solucionar seus problemas se ter um estilo de vida saudável e aprender a se alimentar de uma forma inteligente.

3) Não se culpe, não se puna! Mas identifique suas falhas e redirecione seu olhar não para o “problema” e sim para a “solução” deles. Lembre-se que o dia tem apenas 24 horas, se hoje você falhou em alguma coisa, está tudo bem, tem todas as próximas 24h para acertar um pouco mais.

4) Esquece a ideia de uma vida perfeita longe de tudo o que “faz mal”, não existe alimento lixo, não existe o dia do lixo… sempre estamos e estaremos expostos a todos os tipos de alimentos, cabe a nós a escolha da quantidade e da frequência que iremos ou não realizar tal refeição.

5) Um único alimento nunca te engordará, e sim o seu ESTILO DE VIDA, a forma com que se alimenta, a forma com que lida emocionalmente com a vida, o quanto investe em prevenção e não menos importante, sua prática regular de atividade física.

6) Emagrecer é possível. Mas deve ser um mérito do seu empenho e não jamais de drogas indutoras de resultados, o melhor é pagar o preço e conquistar a vida que deseja obter!

7) Acredite em você! Acredite que é capaz de mudar dua vida e então, será!!

Dra. Thaís Pereira – CRN3 29.532
Leader Coach e Nutricionista Esportiva


Sobre a Nutrees

Somos uma Clínica que oferece um ambiente acolhedor, convidativo e humanizado para todos que buscam experiências agradáveis, conhecimento transformador e soluções realistas no Emagrecimento, Saúde, Bem Estar & Performance.

Praça Visc. de Souza Fontes, 102 – Parque da Mooca, São Paulo – SP, 03127-010
Tel: (11) 2021-6148 ou (11) 98429-5280 (whatsapp)

Youtube